Procurador deixa coordenação da Lava Jato na PGR

16 de Julho de 2019

O procurador José Alfredo de Paula deixou o cargo de coordenador do grupo de trabalho da operação Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR). O magistrado era responsável pela coordenação dos trabalhos do grupo.  A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirmou  nesta terça-feira (16) que a saída do  coordenador seria po por motivos pessoais. Reportagem de diversos veículos de imprensa repercutiram desligamento, formalizado na última sexta-feira por insatifação com ritmo de investigações na gestão de Raquel Dodge na procuradoria. 

Na PGR, o grupo de procuradores que atua na operação trabalha com as investigações que envolvem parlamentares com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal (STF). A equipe foi montada após a posse da procuradora Raquel Dodge, que encerrará, em setembro, mandato de dois anos no comando da PGR.

Raquel Dodge poderá ser reconduzida pelo presidente Jair Bolsonaro para novo mandato de dois anos. O presidente poderá optar ainda por um dos procuradores que compõem a lista tríplice elaborada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Dodge não figura entre os indicados na lista por não ter se candidatado, mas poderá reconduzida. O indicado pelo presidente precisará ser sabatinado e ter nome aprovado pelo Senado antes de tomar posse. Raquel Dodge foi indicada para o cargo pelo então presidente Michel Temer, em 2017. Ela ficou em segundo lugar na lista tríplice.

 

 

Com: Agência 

 

Telefone: (31) 2557-6900 / 2566-2400
Mantenedora: Instituto de Ensino Superior de Contagem Ltda - CNPJ: 10.295.291/0001-46
Rua Papa Paulo VI, 39 - Inconfidentes - Contagem-MG | E-mail: fdcon@fdcon.edu.br